Follow by Email

12.19.2012

LIVRO SOBRE O MÉIER

Muito importantes para a vida da região eram os bondes, inicialmente puxados a burro (os “caixinhas de fósforos“) e depois eletrificados. O bonde era dirigido pelo motorneiro e o condutor era quem cobrava as passagens. Entre os vários bondes que circulavam no Méier, um se destacava, o Boca do Mato, de nº 87, carinhosamente chamado de “Boquinha“. Ele conduzia passageiros para a Boca do Mato, bairro muito tranquilo e com um excelente clima, muito favorável aos portadores de doenças pulmonares – daí os apelidos “Europa dos Pobres“ e “Suíça Suburbana“.

Trecho deste livro aí embaixo que, acredito, vá agradar muito aos que se interessam pela História dos subúrbios cariocas.


Nenhum comentário: