Follow by Email

7.31.2017

NA FLIP DE LIMA BARRETO

Amigos, participei pela primeira vez da Flip, em Paraty, na mesa Leitura e Comunidade, com o escritor Thassio Ferreira, mediada por Valéria Martins. Foi uma bela experiência, principalmente porque a Flip deste ano homenageou um dos meus escritores preferidos, Lima Barreto, que fez do subúrbio e dos suburbanos protagonistas de sua obra. (as fotos são de Mirian Bondim).



7.11.2017

A REBELIÃO DOS SINAIS EM SANTA CRUZ

O professor Helcio Gurgel vai encenar minha peça "A rebelião dos sinais" (que faz parte do livro de mesmo nome) com os alunos da Escola Municipal Emiliano Galdino, no bairro de Santa Cruz. A convite dele e da direção da escola (que me recebeu muito bem), fui assistir ao ensaio do primeiro ato, uma experiência muito gratificante, pois ver a garotada interessada em cultura, mesmo em um bairro tão esquecido pelas autoridades, apesar de sua riqueza história, é incrível. O mais bacana é no final os alunos pedirem para autografar os cadernos deles, tirar fotos e fazer perguntas sobre o trabalho de escritor. Uma aluna me disse: "A gente nunca tinha visto um escritor, venha mais vezes na nossa escola". Com certeza irei, Izabelle, até mesmo para ver a peça sendo encenada. Na peça em si, os sinais e acentos se revoltam por estarem excluídos da linguagem virtual e resolvem sair de livros, jornais e revistas.


CONVERSA COM ALUNOS

A convite da professora Ana Santos, estive na Escola Municipal Joaquim da Silva Gomes, em Santa Cruz, onde os alunos estão muito empenhados em estudar a história do bairro, que está completando 450 anos. Com certeza nunca respondi a tantas perguntas. Foi muito gratificante ver a garotada tão interessada na história deste bairro tão importante para o Rio de Janeiro.




ESPAÇO RETRÔ EM SEPETIBA

Conheci o Pedro Fraga, dono do Espaço Retrô, em Sepetiba, um lugar mágico, se é que posso chamar assim, pois o Pedro simplesmente criou um museu na casa dele, com uma variedade tão rica de objetos antigos que só indo lá para ter uma ideia precisa da dimensão do incrível trabalho dele. Este é um dos espaços e entre nós está a replica do Coreto de Sepetiba, na qual ele está trabalhando atualmente. Além dos objetos antigos, Pedro também procurar utilizar material reciclável nas suas criações, como no caso do coreto. Para quem quiser conhecer, o endereço é Rua Marema, 130, em Sepetiba, pertinho da praia. É bom ligar antes para agendar uma visita: 98830-0608. Esta é a página do face, para quem quiser conhecer um pouco mais: https://web.facebook.com/Espa%C3%A7o-Retr%C3%B4-1096034587…/
Foto de Paulo de Mello.



CONSULTORIA NO TREM

"Comprar barato não é vergonha. É inteligência e sabedoria".

(De um camelô no trem da Central, consultor econômico)

"Aproveita que tá baratinho, lá fora tá o osso! Cabral acabou com tudo!"

(De outro camelô no mesmo trem, este, além da consultoria econômica, também faz análises políticas)


ANIVERSÁRIO DE SEPETIBA

Com Rebeca Lamberti, jovem cheia de ideias e projetos bacanas para Sepetiba, presente ao aniversário de 450 anos do bairro e para quem autografei "A invasão francesa do Brasil" com muito prazer. A outra foto é dela, mostrando a comissão julgadora (da qual participei) que avaliou os alunos do Ciep Ministro Marcos Freire declamando poemas sobre Sepetiba.


O CORSÁRIO CARIOCA

Belo texto do jornalista Gustavo de Almeida, que esteve com
a gente no passeio do Corsário Carioca neste fim de semana. O próximo será dia 29. (as fotos também são dele)


É uma felicidade quando a gente encontra coisas que ainda funcionam no Rio de Janeiro - ultimamente só ouvimos falar de crise e violência.
Mas três horas a bordo do O Corsário Carioca nos dão esperança. Porque a primeira coisa que salta aos olhos é a honestidade. Professores, escritores (caso do André Luis Mansur Baptista), atores, todos reunidos para proporcionar a crianças (e seus adultos) um passeio de barco incrível pela Baía de Guanabara. O comando do grande Marcelo Senra, dando aulas de simplicidade e atenção, e mais o pessoal do Tá na Rua encenando Estácio de Sá, Vasco da Gama, Villegaignon, José de Anchieta e Araribóia (notem que coloquei o Vasco em segundo) nos proporcionaram uma manhã agradabilíssima.



Ver de perto a Ilha Lage, as fortalezas, a Ilha Fiscal, ver um ângulo diferente do Museu do Amanhã, são coisas que todo carioca deveria tentar fazer. O Corsário Carioca é um barato, e quem tem criança vai curtir muito - os pequenos ainda podem fazer a Oficina de Especiarias, aprender sobre cada uma, além de se divertir com as lutas de espada entre Estácio de Sá e Villegaignon.
Um projeto simples, honestíssimo, instrutivo e que nos dá ânimo para encarar essa cidade.
PS - Biscoito Globo com mate é combinação perfeita, parabéns ao time Corsário pela ideia!